05/09/16

Conselho Consultivo coleta sugestões para o IV EMDS de instituições em São Paulo

Marcela Cherubine/FNP Reunião do Conselho Consultivo do IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, em São Paulo/SP Reunião do Conselho Consultivo do IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, em São Paulo/SP

Prosseguindo com as agendas do Conselho Consultivo do IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS), cerca de 31 instituições nacionais e internacionais estiveram reunidas em São Paulo/SP, nesta sexta-feira, 02. A audiência foi promovida pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para que o grupo participe com sugestões de conteúdo, organização e mobilização do IV EMDS.

O evento ocorreu na sede do Observatório dos Consórcios Públicos e do Federalismo (OCPF) e contou com a presença do prefeito de Divinópolis/MG, Vladimir Azevedo, vice-presidente de Gestão Pública da FNP, do secretário-executivo da FNP, Gilberto Perre e do coordenador de Projetos e Articulação Institucional da entidade, Paulo Miotta.

De acordo com o secretário de Relações Internacionais e Federativas da Prefeitura de São Paulo/SP, Vicente Trevas, uma das grandes contribuições do EMDS é divulgar agendas realizadas no país, em desenvolvimento urbano sustentável, para outros países. "A experiência brasileira com as cidades é hoje uma referência internacional. Queremos usar o EMDS para compartilhar com representantes de toda a América Latina as propostas da agenda sustentável e de desenvolvimento urbano nas cidades grandes e médias brasileiras. É uma excelente oportunidade para envolver os gestores e prefeitos e trocar experiências na área".

A Rede Cidades Sustentáveis declarou apoio ao EMDS. Segundo sua coordenadora, Zuleica Goulart, o EMDS será importante para discutir o tema sustentabilidade com a nova geração de prefeitas e prefeitos escolhidos nas eleições municipais de 2016. "Estamos apoiando mais uma vez e temos a expectativa de realizar a segunda conferência internacional Cidades Sustentáveis no âmbito do EMDS. Acreditamos que 2017 será um ano importante porque é o início das novas gestões. Trazer esse tema da sustentabilidade para os municípios no começo da gestão é fundamental. Aproveitar os novos gestores, prefeitos, prefeitas para trabalharmos juntos", disse.

"A sociedade clama por ações mais eficientes nas cidades neste momento”, destacou o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande Grande ABC, Giovanni Rocco Neto, que também é integrante do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Desenvolvimento Econômico. Ele frisou a importância de se construir uma agenda de desenvolvimento econômico para os municípios. “O evento é fundamental para que as cidades pensem regionalmente. Consigam discutir os problemas comuns para aumentar a eficiência do gasto público. Pensar estratégias de longo prazo e ações de curto prazo para atender aos anseios da população".

O diretor do Observatório Social do Brasil, Thiago Ermano Jorge, sugeriu a gestão do dinheiro público como tema importante a ser debatido no EMDS. “O momento do país exige dos prefeitos uma discussão mais aprofundada sobre as licitações, buscando garantir de que o recurso do contribuinte seja aplicado de forma correta. É importante que todos colaborem, de forma técnica, para dar mais eficiência ao gasto público”, disse.

Estiveram presentes: Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM); Consórcio Intermunicipal Grande ABC; Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC; Instituto Votorantim; Cidade Escola Aprendiz; Johnson & Johnson; Prefeitura de Santo André/SP; Prefeitura de Guarujá/SP; Rede Brasileira de Cidades Educadoras (AICE); Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Setentrião Paranaense (CISAMUSEP); Instituto Trata Brasil; Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo; Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU); Fundação Abrinq; Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP); Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB); ONG ECOPHALT; Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP); Hiria; Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão (CEALAG); Fundação SM; Fundação Itaú Social; Agenda Pública; CDP – Driving Sustainable Economies; Confederação Nacional das Associações de Moradores (CONAM); Polis; Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (SOBRATEMA); PricewaterhouseCoopers (PWC); Vetor Brasil; Câmara de Comércio do Mercosul; ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade; Observatório Social e I&T Gestão de Resíduos.

FNP e Abrinq

A FNP e a Fundação Abrinq renovaram a assinatura do termo de parceria institucional pelos direitos da criança e do adolescente, que terá vigência agora até 30 de junho de 2020.

Entre os objetivos do termo de cooperação está a participação da Fundação Abrinq nas ações do IV EMDS e a parceria da FNP na execução do “Programa Prefeito Amigo da Criança - PPAC”, por meio de articulação, integração e intercâmbio das atividades exercidas com os prefeitos eleitos para a gestão 2017-2020.

Acesse as fotos do evento clicando aqui.

Última modificação em Terça, 06 de Setembro de 2016, 16:20
Mais nesta categoria: