22/07/15

Prefeitos no Vaticano: simpósio trata de desafios das cidades

Solange Souza/FNP Prefeito Fortunati falou sobre desafio das cidades no âmbito da queda de financiamento para políticas públicas Prefeito Fortunati falou sobre desafio das cidades no âmbito da queda de financiamento para políticas públicas

Dando continuidade aos debates propostos pelo papa Francisco, a comitiva de prefeitos que cumpre agenda no Vaticano (Itália), participou nesta quarta-feira (22), do simpósio “Cidades e o Desenvolvimento Sustentável”. Dividido em quatro sessões, o evento abordou os temas do desenvolvimento econômico, inclusão social e sustentabilidade ambiental, tripé que sustenta a nova agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Participante da sessão “Governança e Financiamento”, o prefeito de Porto Alegre (RS) e vice-presidente de Relações Institucionais da FNP, José Fortunati, falou do grande desafio que os gestores locais enfrentam sobre a demanda da sociedade por mais e melhores serviços e, ao mesmo tempo, com a queda de financiamento e desigualdade na arrecadação tributária. “Podemos ter boas ideias, bons propósitos e excelentes projetos, mas se não tivermos fontes de financiamento, que ajudem a retirar do papel e a colocar no dia a dia da sociedade, nós ficaremos simplesmente com boas intenções, sem mudarmos a vida das pessoas, especialmente daquelas que mais precisam das políticas públicas”, falou Fortunati.

Nesse sentido, o prefeito de Porto Alegre propõe além da busca por novos financiamentos, uma gestão eficiente, cooperação entre nações e cidades e a participação cidadã. “É fundamental que o gestor público dialogue com o cidadão de forma clara. Em Porto Alegre, o orçamento participativo existe há 25 anos e é um instrumento que se mantém forte e atualizado. É uma forma de abrirmos os dados do orçamento público municipal, discutirmos com a população a melhor forma de investirmos esses recursos”, disse. Fortunati explicou, ainda, que o orçamento participativo é uma marca de Porto Alegre e considerado pela ONU uma das 40 melhores práticas públicas urbanas do mundo e exemplo bem sucedido de ação, pelo Banco Mundial (BIRD).

No âmbito das mudanças climáticas, a vice-prefeita de Salvador (BA), Célia Sacramento, fez uma intervenção durante a sessão “As alterações climáticas, de descarbonização profunda e com emissões zero e superação das cidades”. Célia contou que Salvador vive uma “profunda mudança climática, que tem abalado a realidade dos cidadãos da cidade”.

Para ela, os problemas das mudanças climáticas são problemas mundiais e destacou a importância do compartilhamento de experiências entre as cidades do mundo. “Esses encontros precisam acontecer de forma mais tempestiva, para que possamos ter ações que minimizem os impactos das mudanças climáticas”, afirmou.

Além de Fortunati, a delegação brasileira que participou dos eventos em Roma contou com os prefeitos de Belo Horizonte (MG), Marcio Lacerda, presidente da entidade; de São Paulo (SP), Fernando Haddad, vice-presidente; de Salvador (BA), ACM Neto, 2º secretário da FNP; de Curitiba (PR), Gustavo Fruet, vice-presidente de Urbanismo e Licenciamento e de Goiânia (GO), Paulo Garcia, vice-presidente estadual, participarão das atividades.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
Os ODS fazem parte da Agenda pós-2015, pensada pelos estados membros da Organização das Nações Unidas (ONU), que guiará o desenvolvimento global de 2015 a 2030. Governos locais, sociedade civil organizada e empresas devem estar unidas para a implementação dos ODS, que serão oficialmente apresentados na 70ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em setembro, em Nova York (EUA).

 

Redator: Lívia PalmieriEditor: Paula Aguiar
Mais nesta categoria: