×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 493

08/04/15

Sala Temática discute estratégias para a promoção do empreendedorismo local

O Brasil possui mais de nove milhões de pequenos empresários, que compartilham a responsabilidade da geração de emprego, distribuição de renda, inclusão social e fortalecimento da economia do país. A promoção do empreendedorismo local foi o tema discutido em uma das salas temática do III EMDS, nesta quarta-feira (08).

O espaço reuniu secretários de governo, prefeitos, representantes do Governo Federal, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), de instituições da sociedade civil organizada, dentre outros. O objetivo foi buscar estratégias para fomentar o crescimento e a competitividade dos pequenos negócios. A diminuição de barreiras, a promoção do uso de poder de compra do governo, a redução da burocracia e o estímulo à formalização foram alguns dos caminhos apontados.

Um dos pontos de debate foi a utilização das compras públicas como estímulo à economia local. Foram enfatizadas as formas de fomentar o empreendedorismo por meio desta ferramenta pública. Conselheiro do Tribunal de Contas do Mato Grosso (TCE/MT), Antônio Rodrigues Neto, disse que “é preciso que gestores sejam enérgicos na implementação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, como forma de auxílio ao empreendedorismo”.

Também foram abordados os temas da fiscalização e do controle social dos gastos públicos. A prefeita de Valparaíso (GO), Lucimar Nascimento, apresentou o caso prático da cidade, que sofreu grande reforma administrativa.

Os participantes também discutiram as principais medidas que podem ser adotadas pelos municípios para combater problemas como a burocratização de atividades produtivas e a falta de formalização.

Uma das formas citadas diz respeito às formas que os diversos órgãos locais podem contribuir para a simplificação do licenciamento de novos negócios e a importância do investimento em pequenos negócios para o desenvolvimento sustentável das cidades. De acordo com Elias Tergilene, fundador da rede Uai de Shopping Centers, “investir em empreendedorismo reflete na urna, no bolso do estado e na felicidade das pessoas”.

Última modificação em Quarta, 08 de Abril de 2015, 23:02
Mais nesta categoria: